Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Introdução:

A presença de lesões bucais em pacientes aidéticos é objeto de vários estudos, uma vez que alguns sinais e sintomas bucais da AIDS geralmente são as primeiras manifestações visíveis da doença.

Sintomas Bucais da Aids

AIDS E A CAVIDADE BUCAL

O profissional da área de odontologia cumpre papel importante na identificação dos sintomas bucais da AIDSO dentista precisa ter conhecimento e estar atento às alterações bucais que possam estar associadas à AIDS a fim de, em caso de suspeita da doença, solicitar ao seus pacientes que submetam-se ao exame específico para detecção do vírus.

O HIV (vírus de imunodeficiência humana) é o vírus que causa a AIDS. Este vírus é transmitido através do contato com sangue contaminado pelo vírus, em situações tais como, transfusões de sangue, cortes com instrumentos infectados e durante a relação sexual. Sabe-se ainda que é possível a transmissão do HIV da gestante para seu bebê não apenas durante a gestação ou durante o parto, mas também através do ato da amamentação.

A AIDS (síndrome de imunodeficiência adquirida) caracteriza-se pela imunodeficiência, ou seja, pelo enfraquecimento do sistema imunológico da indivíduo afetado pelo vírus causador, tornando seu organismo vulnerável a uma série de doenças, as quais suas células de defesa não mais conseguem combater. Paralelamente, uma série de infecções denominadas oportunistas também podem instalar-se, em razão da fragilidade do sistema imunológico do paciente, agravando seu estado de saúde geral.

Estudos e pesquisas demonstraram que, de modo geral, as lesões bucais em pacientes aidéticos são resultado de infecções causadas por vírus, bactérias e fungos, além de tumores e outros tipos de alterações de origens desconhecidas.
.

Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Infecções Causadas por Vírus:

Sintomas Bucais da AIDS

AIDS – HERPES LABIAL

As lesões na cavidade bucal causadas por vírus em pacientes portadores do HIV são causadas principalmente pelo vírus Herpes simples e aparecem na maioria das vezes na região dos lábios.

 A infecção causada pelo vírus do herpes simples apresenta-se na forma de lesões em forma de placas de cor avermelhada, cobertas por minúsculas bolhas (vesículas), as quais tendem a romper-se e transformarem-se em feridas (ulcerações).

Estas lesões geralmente curam-se em cerca de pouco mais de uma semana, podendo, em indivíduos portadores do HIV, persistir por muito mais tempo, muitas vezes sequer chegando à condição de cura. se localizar em qualquer lugar do corpo, mas são mais comuns nos lábios e na região genital.
.

Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Infecções Causadas por Bactérias:

Sintomas Bucais da AIDS

AIDS – DOENÇAS PERIODONTAIS DESTRUTIVAS

Dentre as lesões bucais de origem bacteriana relacionadas à AIDS destacam-se as doenças periodontais agudas (gengivites e periodontites de rápida progressão).

A deficiência imunológica de pacientes portadores do HIV determina mudanças importantes na flora bacteriana bucal que culminam com um aumento na quantidade de bactérias com potencial de agredir e destruir rapidamente os tecidos periodontais.

Os tecidos periodontais são responsáveis pela sustentação e proteção dos dentes. A sustentação dentária depende basicamente da integridade do osso de suporte da raiz dental, no interior do qual está fixada, enquanto a proteção do dente é atribuída à gengiva.
.

Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Infecções Causadas por Fungos:.

Sintomas Bucais da AIDS

AIDS – CANDIDÍASE BUCAL

As lesões orais provocadas por fungos em pacientes portadores de HIV são em sua grande maioria representadas pelo fungo Cândida albicans, responsável pela candidíase, as quais podem ser encontradas na cavidade bucal de cerca de 75% de pacientes aidéticos. 

A candidíase oral apresenta-se sob diversas formas e aspectos sobre a mucosa bucal, como, por exemplo, placas brancas ou branco-amareladas, como manchas ou pontos avermelhados e, nas formas mais graves, como ulcerações dolorosas.

Muito frequentes são as lesões que resultam em fissuras e feridas nos cantos da boca. As lesões da candidíase podem aparecer sobre quaisquer áreas da mucosa bucal, como as mucosas que recobrem a gengiva, língua, lábios, bochechas, pálato (céu da boca) e a orofaringe.

.

Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Tumores:

Apesar de ser um tipo de câncer conhecido desde o século XIX, o sarcoma de Kaposi tornou-se relativamente comum apenas a partir da década de 1980, com a explosão da AIDS. A doença é rara em pessoas com o sistema imunológico íntegro, mas é uma complicação comum na AIDS. 

Sintomas Bucais da AIDS

AIDS – SARCOMA DE KAPOSI

Ao contrário da forma clássica, o sarcoma de Kaposi associado à AIDS pode ser uma doença disseminada e de rápida evolução, causando significativa mortalidade. Atualmente, porém, devido a elevada eficácia das técnicas terapêuticas, o tumor de Kaposi não costuma ser tão agressivo como ocorria nas décadas de 80 e 90.

Este tumor maligno acomete as camadas mais internas dos vasos sanguíneos e linfáticos. As lesões típicas ocorrem na pele, variando entre manchas e pequenos nódulos de formato arredondado, cujas cores podem variar entre roxo, vermelho e marrom. Além das lesões na pele, podem surgir outras semelhantes nos gânglios, no fígado, nos pulmões e por toda a extensão da mucosa intestinal (provocando sangramentos digestivos) e dos brônquios. As lesões costumam ser assintomáticas.

O sarcoma de Kaposi também é muito comum na mucosa oral, acometendo cerca de 30% dos pacientes. A gengiva e o palato (céu da boca) são os locais mais afetados. É comum também elas se instalarem na parte interna das bochechas, gengivas, lábios, língua e amídalas, olhos e pálpebras.
.

Sinais e Sintomas Bucais da AIDS – Diagnóstico Diferencial:

É importante esclarecer que a mera presença de alguns dos sinais e sintomas bucais da AIDS não é, de forma alguma, conclusiva no diagnóstico da AIDS, uma vez que as infecções e inflamações bucais causadas por vírus, fungos e bactérias também ocorrem frequentemente na população em geral como resultado de vários outros processos patológicos que não à infecção pelo HIV.

A simples presença de alterações bucais geralmente associados à AIDS, portanto, não deve ser motivo algum par alarme e sim para uma investigação profissional. A única forma de se saber ao certo se está infectado é fazendo o teste de HIV. Consulte seu médico ou qualquer outro profissional da área de saúde. Um teste de HIV positivo não significa que você tenha AIDS. A AIDS é um diagnóstico feito pelo médico, com base em critérios específicos. Também não se pode confiar nos sintomas para saber se está ou não infectado pelo HIV. Muitas pessoas que estão infectadas pelo vírus não apresentam nenhum sintoma durante muitos anos.

.

Risco de Contrair HIV no Consultório Dentário:

Devido à natureza do tratamento dentário, muitas pessoas temem que o HIV possa ser transmitido durante o tratamento. Precauções universais são utilizadas para a limpeza do consultório, dos equipamentos e instrumentos utilizados pelo dentista, entre cada um dos pacientes a fim de prevenir a transmissão do HIV e outras doenças infecciosas. Isto é a lei!

Estas precauções exigem que os dentistas e assistentes utilizem luvas, máscaras e proteção para os olhos, e que esterilizem todos os instrumentos manuais (motores) e outros instrumentos dentários para cada paciente, utilizando os procedimentos de esterilização específicos determinados pela Vigilância Sanitária. Os instrumentos que não puderem ser esterilizados devem ser descartados em lixos especiais. Após cada consulta, as luvas são descartadas, as mãos são lavadas e um novo par de luvas é utilizado para o próximo paciente.

Se você estiver ansioso, alguns minutos de conversa com seu dentista para tirar quaisquer dúvidas que possa ter sobre saúde e medidas de precaução podem deixá-lo mais tranqüilo.

Como você avalia esse artigo?

Clique em uma estrela para classificá-la!

Classificação média / 5. Contador