Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos – Introdução:

Infecções gengivais e problemas cardíacos podem estar intimamente relacionados. Estudos científicos indicam que as infecções gengivais podem contribuir para o desenvolvimento de problemas cardíacos. A saúde bucal é parte integrante da saúde geral, pois a cavidade bucal não é parte isolada do restante do organismo.

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

INFECÇÕES GENGIVAIS E PROBLEMAS CARDÍACOS

Por isso, devemos evitar as infecções bucais, pois elas podem comprometer nossa saúde geral. Tais infecções são causadas pela ação de bactérias normalmente presentes no meio bucal, as quais têm o potencial de elaborar produtos tóxicos e causar lesões na gengiva.

Quando estas lesões não são tratadas em tempo adequado, as bactérias que infectam os tecidos gengivais podem espalhar-se-se pelo organismo através da corrente sanguínea e causar sérios danos a outros órgãos importantes do corpo humano, como, por exemplo, o coração.
.

Infecções Gengivais – Prevenção:.

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

INFECÇÃO GENGIVAL

A prevenção das infecções gengivais inicia-se com a prática diária de uma adequada higiene bucal caseira diária.

A imensa maioria das pessoas executa técnicas de higiene bucal inadequadas. Uma correta higiene bucal somente pode ser realizada a partir das orientações do dentista, o qual tem por obrigação ensinar aos seus pacientes os métodos apropriados de utilização da escova, do fio dental e dos demais equipamentos de higienização bucal disponíveis para cada caso específico.

O objetivo da higienização bucal é a eliminação rotineira e diária da placa bacteriana, a maior inimiga da saúde bucal. A placa bacteriana é uma crosta invisível, mole e pegajosa que se gruda aos dentes como resultado da adesão contante das bactérias bucais às superfícies dos dentes. Após a formação e amadurecimento da placa, suas bactérias passam a produzir ácidos e toxinas que causam as cáries dentárias e as infecções gengivais, doenças capazes de levar à perda dos dentes.

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos - Higiene Bucal Adequada

HIGIENIZAÇÃO BUCAL

A placa bacteriana, devido à sua consistência mole, pode e deve ser rápida e constantemente removida dos dentes através da prática de uma adequada higiene bucal diária. Caso contrário, se persistir por um período de tempo mais prolongado aderida às superfícies dos dentes, a placa sofrerá um processo de calcificação (endurecimento), transformando-se no tártaro. Uma vez formado, a superfície áspera e porosa do tártaro propicia imensos acúmulos de bactérias, as quais continuarão produzindo toxinas capazes de desenvolver doenças bucais.

O tártaro é uma crosta sólida que se fixa firmemente aos dentes e, ao contrário da placa dental, somente pode ser removido das superfícies dentárias pelo dentista, por meio de um procedimento chamado de raspagem.

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

EXAME  DA CAVIDADE BUCAL

A prevenção das infecções bucais e sua disseminação para outras partes do organismo deve ser uma preocupação constante. Paralelamente à higiene oral caseira diária, visitas periódicas ao dentista são importantíssimas, pois algumas infecções gengivais não produzem sinais e sintomas claros, podendo passar despercebidas. Nestas situações, o exame da cavidade bucal realizado periodicamente pelo dentista é indispensável para suas identificações precoces.
.

Infecções Gengivais – Tratamento:

As infecções gengivais são objeto de tratamento da Periodontia, especialidade odontológica que cuida das doenças e anomalias da gengiva e dos demais tecidos de proteção e sustentação dos dentes (tecidos periodontais).

Uma vez instaladas, as infecções gengivais devem ser tratadas de acordo com o estágio em que se encontram:

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

LIMPEZA DENTÁRIA PROFISSIONAL

As infecções leves e iniciais da gengiva são chamadas de gengivites e são totalmente reversíveis. Seus sintomas clássicos são vermelhidão, inchaço e sangramento da gengiva. O tratamento geralmente resume-se à correção dos métodos de higiene oral caseira executados pelo paciente, associada a uma limpeza dentária profissional.

As infecções gengivais mais graves aprofundam-se e estendem-se internamente atingindo para as estruturas de sustentação dentária (osso de suporte da raiz dental), passando a serem denominadas periodontites. O tratamento é muito mais complexo, podendo inclusive exigir, além de sessões de raspagem minuciosas dos dentes necessariamente realizadas sob anestesia, a execução de cirurgias complementares.

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

RASPAGEM DENTÁRIA

As periodontites não têm cura, mas podem e devem ser controladas por  meio de tratamentos periódicos, uma vez que constituem infecções profundas dos tecidos periodontais. Sua persistência e progressão pode levar à perda dental em razão da destruição completa do suporte ósseo do dente, além da possibilidade da infecção bacteriana atingir, via corrente sanguínea, órgãos importantes à distância, como, por exemplo, o coração.

Para maiores informações sobre gengivites e periodontites, recomendamos a leitura do artigo específico postado em nosso site: “Gengivite e Periodontite – Doença Gengival”.
.

Tratamentos Dentários – Riscos para Pacientes Cardíacos:

Infecções Gengivais e Problemas Cardíacos

PROTEGENDO O CORAÇÃO

Antes de iniciar qualquer tipo de procedimento odontológico, não deixe de informar seu dentista sobre qualquer doença ou distúrbio cardíaco pré-existente e sobre quais medicamentos faz uso regular. Ele anotará essas informações em seu prontuário e tomará decisões sobre o seu tratamento dentário em conjunto com o seu médico. Desta foram você poderá submeter-se ao seu tratamento odontológico em condições de total segurança.

Se você tiver certos problemas cardíacos, existe a possibilidade de você desenvolver uma endocardite bacteriana, uma infecção do revestimento interno do coração ou das válvulas. Procedimentos que envolvam sangramentos no interior da cavidade bucal podem permitir que certas bactérias bucais penetrem na sistema circulatório sanguíneo e atinjam as válvulas ou tecidos que foram enfraquecidos por um problema cardíaco pré-existente. Nesses casos, a infeção pode danificar ou mesmo destruir as válvulas e os tecidos do coração.

Há precauções que você deve tomar se seu histórico cardíaco apresentar algum dos itens abaixo:

  • Válvulas artificiais;
  • Endocardite;
  • Defeitos cardíacos congênitos;
  • Válvulas cardíacas danificadas por problemas como, por exemplo, a febre reumática;
  • Prolapso da válvula mitral com sopro;
  • Miocardiopatia hipertrófica.

 

Como você avalia esse artigo?

Clique em uma estrela para classificá-la!

Classificação média / 5. Contador